Impacto ambiental da janela

A avaliação do impacto ambiental foi realizada tendo em conta dois indicadores principais: estimativas de consumo de energia e de dióxido de carbono (CO2) atribuíveis ao fabrico, utilização, reciclagem e eliminação final de resíduos de janelas cujo caixilho estrutural é constituído principalmente por PVC, alumínio ou madeira.

Compartilhar:
Impacto ambiental janela

A análise é baseada numa janela de vidro duplo padrão de 1,34 m x 1,34 m, instalada numa sala padrão, que é fabricada e utilizada na Península Ibérica. Uma vez que existe uma utilização importante da janela de madeira com vidro simples em Portugal, esta alternativa foi incluída como um oitavo caso de análise complementar.

Para estimar o impacto do consumo de energia e das emissões de dióxido de carbono, foi desenvolvida uma metodologia de contabilidade ambiental para estes indicadores, que consiste em estimar o seu valor em cada uma das fases do ciclo de vida da janela: extração e produção, transporte para montagem, instalação, transporte para construção, utilização, transporte para aterro, deposição em aterro, transporte para reciclagem e reciclagem. Os resultados finais são a soma do consumo de energia e das emissões equivalentes de CO2 para cada uma destas etapas. A variabilidade dos resultados não afeta a fase de uso, que, como vimos, é a fase com maior demanda de energia e, portanto, com maior emissão de CO2.

Os resultados obtidos indicam que, em todos os casos analisados, as maiores percentagens de consumo de energia (entre 42 - 97%) correspondem à fase de utilização da janela. Este consumo refere-se a perdas de energia através da janela. O consumo de energia nas fases de extração e produção de materiais é importante para as janelas de alumínio (até 52% do valor total); esta percentagem é inferior para as janelas de PVC (14%) e para a madeira (4%).
O menor peso do PVC beneficia os custos de transporte deste material em comparação com outros materiais mais pesados, como o alumínio.

A janela de PVC com 30% de material reciclado tem o menor consumo de energia (1.740 kWh) e emissões de CO2 (730 kg). A janela de PVC sem material reciclado tem um consumo de 1.780 kWh e emissões de 742 kg de CO2.

A janela com o menor consumo de energia e emissões de CO2 é a janela de PVC com 30% de material reciclado, seguida da janela de PVC sem material reciclado. Os valores mais elevados de energia utilizada e emissões de CO2 correspondem a janelas feitas de alumínio sem material reciclado com e sem ruptura térmica

Compartilhar:

Conteúdo relacionado

Construamos um projeto em conjunto
SERVIÇO DE PRESCRIÇÃO

Contamos com um programa global de aconselhamento para arquitetos com o qual o ajudamos a cobrir todas as necessidades do seu projeto de uma forma personalizada.

Reto KÖMMERLING
Quem vive no passado, não pode avançar
- Mies Van der Rohe -

Most consulted